Blog

Qual a diferença entre: processo judicial X extrajudicial X negociação X mediação ?

Postado em Apoio à família, Mediação e outros métodos de solução alternativos.

A melhor forma de visualização destas diferenças, é através da comparação entre os meios de resolução de conflito. Vejamos:

Como ocorre pelo processo judicial: Ação



- as partes têm que estar representadas cada um por um advogado diferente;
- os advogados defendem as partes por escrito;
- o juiz analisa o que está escrito;
- ocorrem duas audiências, em geral, a primeira para ver se há possibilidade de acordo e a segunda para fazer as provas, ouvir as testemunhas, e julgar;
- as partes só podem falar com o juiz durante a audiência, e por tempo limitado;
- uma vez iniciado o processo este só acaba com a sentença, sem possibilidade de desistência por uma das partes após a citação da outra;
- o juiz tem o poder de decidir com a palavra final;
- uma parte ganha e a outra perde;
- leva-se em média 1 (um) ano para concluir a ação;
- o processo discute o passado do relacionamento e o juiz decreta como deverá ser o futuro;
- desgaste financeiro;
- desgaste emocional;
- a decisão final desagrada uma das partes e não resolve a questão psicológica das partes;

Como ocorre pelo procedimento Extrajudicial:



- as partes tem que estar em consenso sobre um acordo;
- não pode haver crianças menores de idade envolvidas ou pessoas incapazes;
- não ingressa no judiciário, as partes assinam em cartório;
- custos: tabelado pelo cartório e honorários contratos com seu advogado;

Como ocorre utilizando-se o procedimento da Negociação:


- há barganha de preço;
- finda a negociação as partes não continuam a manter contato (geralmente ocorre entre pessoas desconhecidas);
- um ganha e um perde ou ambos perdem;
- há pressão;
- o objetivo é ganhar o máximo pagando o menor possível;
- há desgaste emocional;
- não se preserva o relacionamento;

Como ocorre através do procedimento da Mediação:


- as partes desejam resolver a questão através de um consenso, porém ainda divergem sobre alguns pontos ou mesmo sobre todos os pontos;
- pode ser feito mesmo se houver filhos menores de idade ou incapazes envolvidos;
- as partes desejam preservar um relacionamento entre elas de respeito;
- as partes desejam poder de falar e se expressar;
- as partes não irão discutir sobre o passado, mas sobre o presente e o futuro;
- não há juiz;
- o mediador é um facilitador de comunicação entre as partes;
- as partes darão o decisão final e decidirão conjuntamente como será o futuro;
- as partes podem desistir a qualquer tempo e, se desejarem, ingressar no judiciário;
- o tempo de duração depende das partes, normalmente são 5 reuniões e a fase de aprovação no judiciário;
- desgaste emocional é muito inferior ao de um processo e a comunicação entre as partes permite que o acordo entre elas seja satisfatório para ambos e preserve um tratamento amigável entre as partes;

fonte: elaborado pela advogada e mediadora Fernanda Tribst


Deixe seu
comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Comentários
enviados

  1. wallacy acacio disse:
    23.03.2012

    Adorei as explicações, pois estas me ajudaram a compreender bem melhor ests ações.

    • Fernanda disse:
      28.03.2012

      Que bom Wallacy,
      Estamos contente que o blog esta ajudando muitas pessoas.
      Continue participando.
      Boa semana!

  2. Marienne Fernanda brandao disse:
    09.05.2012

    muito bem elaborado , foi de grande ajuda .

    • Advocacia Tribst disse:
      11.05.2012

      Obrigada Marienne pela sua participação em nosso site, estamos a sua disposição!

  3. ANA MARIA CONTE ELIAS disse:
    06.06.2012

    Quero saber como fica a ação extrajudicial para o divórcio, se pode ser feita em cartório e como faço para ingressa´-la. Não tem filhos tem um patrimonio ativo e passivo, que documentos preciso, se precisa de advogado.

    • Fernanda disse:
      21.06.2012

      Ola Ana Maria,
      Agradecemos o contato.
      Em cartorio extrajudicial:
      - sim, 1 advogado e obrigatorio por lei
      - sim, tera que nao ter filhos menores de idade
      - precisara de varios documentos: documentos pessoais das partes, e de todos os imoveis
      - consensual entre as partes (o casal deve estar de acordo com o divorcio)

      Estamos a sua disposicao para iniciarmos o procedimento ou caso queira mais informacoes ou agendar conosco:
      (11) 4329-8407 ou (11)9250-1592
      contato@advocaciatribst.com.br

  4. Jefferson Silvestre da Silva disse:
    08.11.2012

    Bom as explicações são boas mas ainda nåo entendi. O negócio é que um banco abriu um processo extrajudicial contra mim e eu nåo sei o que fazer….?

    • Fernanda disse:
      03.12.2012

      Olá Jefferson,
      Um processo extrajudicial não é um processo judicial, por isto é negociável.
      Para maiores informações entre em contato no (11) 3578-6698 ou cel. (11) 99250.1592 e lhe ajudaremos no que for necessário!

      Abraços!

  5. Ana Margarida Gonçalves Teixeira disse:
    04.02.2013

    Esse endereço é um bem necessário para quem quer entender da justiça, mais concretamente saber defender os seus interesses.
    Onde os procedimentos estão bem clara em relação ao procedimentos da Mediação, Negociação, extrajudicial sobre tudo processo judicial acção, etc.

    M/C
    ATeixeira

  6. Ana Teixeira disse:
    04.02.2013

    Na verdade queria mesmo entender os procedimentos extrajudicial.

    Obrigada,

    ATeixeira

  7. Ana Margarida Gonçalves Teixeira disse:
    04.02.2013

    Esse endereço é um bem necessário para quem quer entender da justiça, concretamente saber defender os seus interesses.

    onde os procedimentos estão bem clara.

    M/C
    ATeixeira